As empresas procuram profissionais qualificados!

Fabiola e Waldir Palestra sobre Mercado de Trabalho
Fabiola Lima, consultora de imagem e Waldir Santos, professor e administrador.

Na última quinta-feira (02), a Estácio da Asa Sul promoveu em Brasília-DF, uma palestra sobre mercado de trabalho, currículo e imagem. Os palestrantes, Waldir Santos e Fabiola Lima abordaram o panorama do mundo atual e como o mercado precisa de pessoas capacitadas e comunicativas. Esse tema é essencial para aqueles que ainda não conquistaram a tão sonhada vaga de emprego.

Waldir Santos, professor da Faculdade e administrador, mostrou aos alunos de Engenharia e Direito, a nova situação do mercado de trabalho. Ele explica que a demanda das empresas para as atividades produtivas mudou em relação há 30 anos atrás e hoje existem pessoas que tem um raciocínio analógico e outras digital.

Raciocínio Analógico x Digital

Waldir ressalta que “Pessoas raciocinam no mundo analógico e outras no digital. Para fazer o analógico entender o digital é difícil, pois ambos tem um raciocínio diferente. Isso é conhecido como modelo mental.” Segundo ele, aquelas pessoas que já estavam na empresa e que tem esse modelo mental antigo sofrem um choque de cultura organizacional, por causa da chegada do digital. “Estamos em um novo contexto e precisamos ter um comportamento diferenciado”, acrescentou.

Ele trouxe vários questionamentos durante a palestra dentre eles estão ‘como faço para essa engrenagem do mundo girar, do ponto de vista de criatividade produtiva da empresa?’ e ‘como fazer com que uma pessoa com esse raciocínio entre no mercado hoje?’ De acordo com Waldir, a resposta para isto está na análise que o candidato deve fazer do mercado para entender qual a necessidade da empresa e o que ele poderá oferecer para ela.

Conhecimento, Habilidade e Atitude. Você tem?

Será que você tem a competência necessária para estar em um determinado cargo da empresa? O professor salientou que nas universidades aprendemos o conhecimento, mas hoje ele não é suficiente. Atualmente, uma pessoa precisa ter competência, que está baseada no tripé conhecimento, habilidade e atitude. O conhecimento é o ‘saber’; a habilidade é o ‘como fazer‘ e a atitude é ter ‘disposição, disponibilidade e se comprometer com algo’.

Ao questionar um aluno que sabe andar à cavalo, ele conseguiu mostrar como o conhecimento deve ser aplicado: “Porque você caiu seis vezes de um cavalo?…Porque você não desistiu na primeira vez! Se tivesse desistido não teria aprendido a andar a cavalo”, respondeu. Segundo o administrador, da mesma forma, como no exemplo do cavalo, esse raciocínio é válido para outras atividades em nossa vida pessoal tais como aprender a tocar violão, andar de bicicleta ou fazer uma receita do programa da Ana Maria Braga. A apresentadora te dá o conhecimento, mas a responsabilidade de treinar é sua. “Na hora de fazer o primeiro bacalhau pode sair salgado”, disse. “É preciso refletir ‘como fazer’ o bacalhau para que ele fique bom e as empresas procuram pessoas que saibam como fazer”, ponderou.

O que as empresas procuram hoje?

Waldir explicou que antigamente, tínhamos o celular conhecido como ‘tijolão’, aprendíamos a tabuada, sabíamos datilografia, os processos seletivos e currículos eram fáceis. E fazer um concurso público então? Era uma garantia! “Hoje, as empresas não estão procurando mais pessoas com currículos grandes, de 28 páginas, por exemplo, mas aquelas que mostram que sabem fazer”.

De acordo com ele, as empresas procuram pessoas que tenham atitude e por isso estão realizando processos seletivos mais rigorosos com psicólogos e outros profissionais que irão identificar se uma pessoa está apta a exercer determinado cargo. “Quando falamos em currículo não é só pegar um papel, mas muito mais do que colocar um papel”, afirmou.

Será que você está realmente apto para ingressar no mercado de trabalho?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *