Confira os casos que dão possibilidade de aposentadoria especial

A aposentadoria é uma etapa importante da vida. Muitas pessoas estão ansiosas por esta fase. As pessoas devem planejar e se preparar para a aposentadoria. Existem muitas opções que precisam ser consideradas, como prazo para a aposentadoria, benefícios da previdência social, planos de pensão, investimentos, etc.

Entretanto, há diferentes casos de aposentadoria, aliás, há a aposentadoria por invalidez para aqueles que não podem mais trabalhar por alguma limitação de saúde. Entre esses, há a aposentadoria especial que é bem diferente da aposentadoria convencional que estamos acostumado. Descubra tudo logo abaixo.

Foto: (reprodução/internet)

O que é a aposentadoria especial

Consiste basicamente de um benefício da Previdência Social dado aos trabalhadores que trabalham em condições especiais com exposição a agentes nocivos, agentes químicos, agentes físicos perigosos ou que na sua rotina de trabalho envolvam esses agentes nocivos, insalubres ou alguma periculosidade do tipo que pode causar danos a saúde.

Esses agentes nocivos podem ser divididos entre químicos, físicos e biológicos e podem causar danos à saúde. De forma resumida, esse benefício prevê uma aposentadoria mais prematura para os profissionais que estão expostos a esse tipo de risco.

Logo abaixo está algumas características dessa aposentadoria, quem pode solicitar esse benefício e mais informações importantes.

Foto: (reprodução/internet)

VEJA TAMBÉM: Descubra tudo sobre aposentadoria por invalidez

Quem pode receber esse benefício

A aposentadoria especial está destinada para pessoas que têm exposição a agentes nocivos e estes são divididos em dois grupos: agentes insalubres e agentes periculosos.

Os agentes insalubres podem ser divididos entre químicos, físicos ou biológicos e os agentes periculosos são os que envolvem eletricidade, explosivos, combustíveis e petróleo e perigo inerente à atividade de policiais e vigilantes.

Requisitos para ter direito

O beneficiado precisa ter entre 15 a 25 anos de contribuição exercendo a atividade que o exponha a alguma atividade de agente nocivo. Entretanto, esse período depende muito se no trabalho há exposição aos agentes químicos, agentes físicos ou agentes biológicos.

Valor a ser recebido

Para saber quanto o beneficiado receberá, uma conta aritmética (média aritmética) é feita para saber o valor exato, bem parecido com o que ocorre com o auxílio-doença.

O valor corresponde a média aritmética de 80% do período que o segurado contribuiu, referente às maiores contribuições, a partir de julho de 1994. Vamos usar um exemplo para entender de forma prática.

Vamos supor que João trabalhou por 15 anos (180 meses) exposto a agentes químicos, logo, ele possui 180 contribuições.

Dentre essas 180, ele deve escolher 80% das maiores contribuições (no caso, ele deve escolher as 144 maiores contribuições entre todas essas). Depois disso, ele deve somar o valor das 144 e depois dividir o resultado da soma por 144.